Giro Ipiaú

Escolinha de Futebol em Aiquara ganha incentivo de policiais militares

Fotos: Divulgação

É cada vez mais fácil encontrar uma ação social espalhada pelos quatros cantos do país, seja ela, em educação, cultura, esporte, entre outros. Na região da cidade de Aiquara, um projeto realizado pela Escolinha do Ballack está incentivando crianças e adolescentes (futuros jogadores de futebol) a seguirem uma carreira no esporte. No último domingo 26, policiais militares do município realizaram uma visita a Escolinha, onde aconteceram diversos eventos como palestra de incentivo a informação sobre as consequências do consumo de álcool e o uso de drogas. Além da palestra a PM surpreendeu os garotos com a doação de uma bola de futebol profissional, incentivando as crianças e adolescentes ao esporte. Desde sua criação, a Escolinha do Ballack já revelou jogadores em clubes brasileiros, um deles, Marcelo Henrique que foi para o Santo André. “Hoje temos parceria com clubes de São Paulo, Novorizontino, Rio Preto, Santo André, Água Santa, Noroeste de Bauru, Linense, Portuguesa de Desportos, Ponte Preta, Grêmio, Audax e com Plínio Godoy e na Bahia, o Esporte Clube Bahia através de seu amigo Baiano, no Bahia de Feira e no Canaã Esporte Clube” disse Tadeu. O projeto patrocinado por amigos abrange uma quantidade significativa de jovens. Criado por Tadeu Nunes Costa, conhecido como (Tadeu Ballack), a escolinha atende hoje mais de 100 crianças e adolescentes de 08 a 20 anos de idade, e já existe a mais de três anos, dando oportunidades de forma voluntaria a jovens carentes da comunidade aiquarense. O desejo de criar uma escolinha de futebol apareceu quando sentiu que o futebol de base estava praticamente parado. “Comecei sozinho e logo apareceu um voluntário o jovem Yago Sousa. Devido as amizades que criei na vida e no futebol foram chegando as doações de bolas, coletes, cones, bombas, uniformes entre outros. Tive próximo de realizar meu sonho de ser jogador na infância, passando em uma avaliação no Vitória Esporte Clube, em 1994, mas sonho esse que não foi dado sequência…” disse Tadeu. O serviço à população é oferecido gratuitamente a todos, hoje a Escolinha do Ballack sobrevive através de amigos e voluntários que acreditam na força do projeto. Tadeu informou ao GIRO que está tentando uma parceria com a Doce Mel Esporte Clube de Ipiaú. Saiba mais sobre a escolinha em seu perfil no facebook. (GIRO/Odair Batista)


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up