Giro Ipiaú

“Não tenho como saber o que acontece nos ministérios”, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução

Ao mencionar denúncias de irregularidades na aquisição da Covaxin, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a apoiadores, na manhã desta segunda-feira (28/6), que não tem como saber o que acontece nos 22 ministérios. O presidente comentava a visita que recebeu, em março, do deputado Luis Miranda (DEM-DF), que apresentou as denúncias à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid.

“Não tem nada errado ali. E [o que tinha de errado] foi corrigido, nos outros dias seguintes aos que o cara esteve aqui. Aqui vem tudo quanto é tipo de gente, pessoal. Eu não posso falar: ‘Você é deputado, deixa eu ver sua ficha aqui’. Iria receber pouca gente, né? Eu recebo todo mundo”, ponderou.

O mandatário da República ressaltou que não sabia da questão apresentada por Miranda ou de como estava a situação da Covaxin. “Porque são 22 ministérios. Só o ministério do Rogério Marinho [do Desenvolvimento Regional] tem mais de 20 mil obras. Do Tarcísio [Gomes de Freitas, da Infraestrutura], não sei, deve ter umas dezenas, centenas de obras. Então, eu não tenho como saber o que acontece nos ministérios, vou na confiança em cima de ministros.”

O presidente também se defendeu sobre o preço pago pela Covaxin e afirmou que o valor foi o mesmo praticado em outros países. “Inclusive, o preço médio é de outros países”, alegou.


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up