Giro Ipiaú

Promessa do boxe alimenta esperança de novo ouro olímpico para a Bahia

Keno foi medalhista no Pan-Americano de 2019.

O interesse de Keno Machado pelo boxe surgiu despretensiosamente, mas se tornou coisa séria e lhe garantiu passagem para ir até o outro lado do mundo. O jovem pugilista criado em Conceição do Almeida, no Recôncavo Baiano, é um dos sete representantes do boxe brasileiro nas Olimpíadas de Tóquio, que começam no dia 23. Ele irá competir na categoria até 81 quilos e pode fazer com que a Bahia, pela segunda Olimpíada seguida, ganhe uma medalha no esporte.

Também conhecido como Keno Marley, leva o segundo nome como referência ao famoso cantor de reggae, o que surgiu como uma ideia do irmão Diego. “Ele gostava muito de Bob Marley, da ideologia, e quando Diego sugeriu, minha mãe gostou do nome”, revela o atleta de 20 anos. Nascido em Sapeaçu, também no Recôncavo, e criado ao lado dos três irmãos mais velhos em Conceição do Almeida, Keno é atleta da seleção olímpica desde 2018, ano em que conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude. A trajetória no esporte começou alguns anos antes disso – uma década atrás, para ser mais específico. Leia mais no CORREIO


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up