Giro Ipiaú

Prefeitura de Ipiaú realiza campanha de enfrentamento a violência contra a mulher

Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Ipiaú, através da Secretaria de Ação Social e Desportos, programou uma série de atividades em alusão à campanha “Agosto Lilás”, que neste mês intensifica a conscientização e enfrentamento à violência contra a mulher, assim como a divulgação da Lei Maria da Penha que no último dia 7 completou 15 anos de promulgação.

Com o tema: “O Amor não causa dor”, a campanha objetiva sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre o necessário fim da violência contra a mulher, divulgar os serviços especializados da rede de atendimento à mulher em situação de violência e os mecanismos de denúncia existentes.

Dentre outras atividades programadas constam palestras na rede de saúde do município e no HGI, e na Atlantic Nickel direcionada para o público masculino, além de panfletagem, entrevistas nas emissoras de rádio da cidade e a exposição “Retratos da Violência” que aconteceu nos dias 12 e 13 deste mês, na Praça Rui Barbosa.

Foto: Divulgação

A exposição que recebeu a visita da prefeita Maria das Graças Mendonça, e do comandante Geral da PM , Cel Paulo de Azevedo Coutinho e do comandante da 55ª CIPM, major Jocevã Oliveira, foi formada por imagens e sons da violência de gênero, assim como frases escritas por mulheres residentes em Ipiaú que foram vítimas de agressões e atualmente contam com a assistência da equipe técnica do CREAS e da Ronda Maria da Penha.

Com a Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de agosto de 2006 pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as mulheres passaram a ter uma ferramenta importante para ajudar na preservação de seus direitos e de sua vida. Criada em março de 2015, na Bahia, a Ronda Maria da Penha (RPM) atua na assistência às mulheres baianas com medidas protetivas decretadas pela Justiça e se consolidou como um serviço de qualidade e proteção às mulheres em situação de violência doméstica. Esse serviço foi instalado em Ipiaú no dia 7 de dezembro de 2019, pelo governador Rui Costa, a pedido da prefeita Maria das Graças Mendonça.

A RONDA MARIA DA PENHA

A unidade local da Ronda Maria da Penha funciona no prédio do Creas, ao lado da Prefeitura Municipal, com expediente de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas. A equipe, coordenada pela Cabo (PM) Rita Barreto, é composta por oito policiais militares devidamente capacitados para a ação e dispõe de uma viatura com caracterização própria. Metade do contingente é constituído por mulheres.

A ronda tem a função de monitorar mulheres com medida protetiva expedida pela Justiça. A proteção estabelece uma determinada distância que o suspeito de violência deve manter da vítima e que nenhum tipo de contato aconteça entre ambos. Quando o agressor descumpre o que foi determinado, fica sujeito a penas que variam de três meses a dois anos de detenção.

Nos últimos meses foram atendidas no CREAS/Ipiaú cerca de 60 mulheres vítimas de violência. Somente no mês passado foram realizadas 358 rondas nas proximidades das residências das mulheres assistidas, além de 275 abordagens foi efetuada uma prisão em flagrante.

A coordenadora da Ronda em Ipiaú, Cabo Rita Barreto, explica que violência doméstica atinge mulheres de todos os segmentos da sociedade e são classificadas como física, psicológica, moral, patrimonial e sexual. Xingar, humilhar, ridicularizar, prender, chantagear, impedir de receber visitas, privar de alimento, dinheiro, saúde, obrigar a assinar documentos, são algumas manifestações dessa violência.

REDE MULTIDISCIPLINAR – CREAS

Foto: Divulgação

O trabalho da Ronda Maria da Penha está interligado a uma rede multidisciplinar que envolve diversas instituições e disponibiliza à mulher vítima violência doméstica e familiar um conjunto de ações e serviços, a exemplo de assistência jurídica, social e psicológica, dentre outros procedimentos oferecidos pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

As denúncias contra crimes de violência doméstica e familiar podem acontecer pelos telefones 73 9 99752519 (Ronda Maria da Penha) e 190 (Polícia Emergência). Através destes contatos se encontra orientações e apoio necessário.

Refletindo no tema da campanha “Agosto Lilás”, a coordenadora do CREAS, Jamille Torres traz a seguinte citação: – Quando a Bíblia diz: “O amor tudo suporta “, não se refere a traições, agressões, desrespeito e desvio de caráter. O amor suporta a pobreza, a doença, as dificuldades, defeitos, as diferenças, etç. Compreenda isto e nunca mais se sentirá na obrigação de tolerar nada de agressivo em nome do amor”. (José Américo Castro/Prefeitura de Ipiaú/Dircom)


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up