Giro Ipiaú

Variante delta chegou à Bahia há mais de um mês; uma morte já foi confirmada

Foto: Divulgação

Uma das três pessoas infectadas pela variante delta na Bahia morreu. Trata-se de um residente do município de Niterói, no Rio de Janeiro, de 43 anos, que estava a bordo de um navio dos Estados Unidos ancorado na Bahia. Os casos foram detectados há mais de 30 dias e o navio não está mais no estado. O homem contaminado apresentou sintomas no dia 15 de julho e morreu no dia 14 de agosto. Ainda não se sabe se o tripulante estava vacinado.

As três contaminações com a variante foram anunciadas nesta quinta-feira (26) pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Os outros dois infectados são moradores de Feira de Santana e de Vereda, município próximo a Teixeira de Freitas, e passam bem.

O homem de Feira de Santana tem 52 anos e apresentou sintomas no dia 20 de julho. O de Vereda tem 29 anos e apresentou os primeiros sintomas no dia 14 de julho. Os dois não precisaram ser internados e foram monitorados pelas secretarias municipais de saúde e também pela Sesab, assim como as pessoas com quem tiveram contato. Os dois homens não estavam vacinados.

De acordo com a secretária em exercício, Tereza Paim, mesmo que tenha ocorrido monitoramento, a transmissão já é considerada comunitária, já que não se sabe quem levou a variante até os municípios.

A delta, originalmente conhecida como B.1.617.2, existe desde o final do ano passado, e nos últimos meses tornou-se rapidamente dominante em muitos países. Estimativas apontam que essa variante é entre 60% e 200% mais transmissível do que o vírus original. A variante delta apareceu pela primeira vez na Índia. Ela já foi registrada em mais de 120 países e preocupa o mundo por se tratar de uma cepa altamente transmissível. A Bahia foi o 15º estado a confirmar casos no Brasil. *Com informações do CORREIO


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up