Giro Ipiaú

Secretário de Segurança da Bahia: ‘não suporto drogas, mas tem que regulamentar o comércio’

Foto: Eloi Correa/GovBA

O secretário da Segurança Pública da Bahia, Ricardo Mandarino, voltou a dizer que é a favor da regulamentação do comércio de drogas, segundo ele, como uma estratégia de combate ao narcotráfico e o crime organizado. As declarações foram dadas durante nesta terça-feira (14), durante uma entrevista para falar da violência contra policiais militares na Bahia.

Antes da defesa, o titular da SSP-BA fez questão de enfatizar que “não suporta drogas”, mas considerou que a política de guerra adotada no Brasil contra o tráfico é falida e, segundo ele, coloca em risco os próprios PMs, ao exemplificar a situação que vitimou o tenente da Rondesp Mateus Grec, morto numa operação contra traficantes em Cosme de Farias, domingo passado.

“Eu acho que isso [guerra às drogas] não funciona, apenas minimiza, mas não é a solução. Solução é a sociedade acabar com essa hipocrisia e discutir a regulação. Eu não sou a favor do consumo, eu não suporto droga. Mas só vamos ter um combate efetivo quando você regularizar o comércio e fazer propagandas para incentivar as pessoas a não consumirem droga, como ocorreu com o cigarro. Essa é a política ideal”, analisou.

Para corroborar com sua posição, o titular apresentou um dado de que, nos anos 1980, 30% da população brasileira fumava cigarro. Atualmente, este número caiu para 10%. “Hoje, as pessoas têm vergonha de fumar. Hoje, fumar é brega e cafona. Isso tem que ser passado para o consumidor de droga, que ele é rídiculo e babaca por estar financiando o crime”, afirmou o secretário. Leia mais no CORREIO 24 horas.


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up