Giro Ipiaú

Ronda Maria da Penha celebra 2 anos em Ipiaú

Foto: Dircom/PMI

A Ronda Maria da Penha completou no dia 6 de dezembro dois anos de atividade em Ipiaú e celebrou a data em solenidade com a presença de diversas autoridades: cabo/PM Rita Barreto, coordenadora da Ronda Maria da Penha, comandante da 55ª CIPM, major Jocevã Oliveira, major Tereza Raquel, coordenadora da Ronda em Salvador, a secretária de Ação Social e Desportos, Rebeca Câncio, a secretária de Saúde Laryssa Dias, representando a prefeita Maria das Graças Mendonça e os defensores públicos, Rebeca Sampaio e Rafael Vargas. A comemoração realizada nesta terça-feira(07) aconteceu no auditório da Loja Maçônica.

Foto: Dircom/PMI

Na oportunidade as autoridades receberam da Ronda a placa de reconhecimento da atuação desses órgãos e instituições, gestores e equipe no combate a violência contra a mulher, assim como na proteção, acolhimento e assistência psicológica, jurídica e social, como é o caso da atuação do CREAS, equipamento que pertence a Secretaria de Ação Social, onde funciona a unidade da Ronda no município, ao lado da Prefeitura Municipal, sob a coordenação de Jamile Torres.

Foto: Dircom/PMI

A equipe de policiais militares que compõem a ronda em Ipiaú se emocionaram com o depoimento de mulheres assistidas que também estavam presentes na celebração. As mulheres agradeceram aos policiais por terem salvado suas vidas e trazido de volta a esperança.

Foto: Dircom/PMI

A Ronda Maria da Penha foi instalada pelo governador Rui Costa nesta cidade e atua como mecanismo de defesa no combate a violência doméstica e familiar contra a mulher. Representando a prefeita Maria das Graças, a secretária de Saúde Laryssa Dias, renovou o compromisso da gestão no enfrentamento a esta violência e na proteção dessas mulheres através do poder municipal, como também agradeceu às instituições que seguem firme e de mãos dadas nessa luta.

A coordenadora da Ronda em Ipiaú, Cabo Rita Barreto, explica que violência doméstica atinge mulheres de todos os segmentos da sociedade e são classificadas como física, psicológica, moral, patrimonial e sexual. Xingar, humilhar, ridicularizar, prender, chantagear, impedir de receber visitas, privar de alimento, dinheiro, saúde, obrigar a assinar documentos, são algumas manifestações dessa violência.
*Prefeitura de Ipiaú/Dircom


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também