Giro Ipiaú

Prefeitura de Ipiaú confirma aluguel social e casa própria para ex-moradores da Quadra 17

Foto: Dircom/PMI

Representantes das 16 famílias que tiveram suas casas destruídas pelo temporal na Quadra 17, Bairro Irmã Dulce, estiveram na manhã dessa segunda-feira, 10, na Secretaria de Ação Social do Município de Ipiaú, onde se reuniram com a secretária Rebeca Câncio para tratar de assuntos referentes às suas futuras condições de habitabilidade.

Na oportunidade ficou assegurado que o município custeará o aluguel social de todos eles até que sejam transferidos para as casas que o Governo do Estado construirá, em regime de mutirão, nesta cidade, para que possam ter o direito de uma moradia digna e definitiva. Outras famílias que moravam em barracos precários em áreas ribeirinhas, também terão direito ao benefício.

A secretária Rebeca ressaltou que antes de acontecer o deslizamento da encosta que soterrou parte das casas da Quadra 17, a Prefeitura de Ipiaú já havia oferecido o aluguel social para todas as famílias ali estabelecidas, mas a comunidade preferiu ficar no local, só aceitando a proposta do Município após a situação de emergência ter ocorrido.

A prefeita Maria das Graças pediu empenho para que os setores competentes da administração acelerem o preenchimento dos cadastros que embasarão o convênio destinado à construção das novas casas populares. O terreno onde serão edificadas já foi adquirido.

Lucimaria Alves de Almeida que é mais conhecida pelo apelido de “Jussi”, residia na Quadra 17 há três anos e teve sua casa soterrada, saiu da reunião com a secretária Rebeca Câncio cheia de gratidão: “Graças a Deus vamos ter uma nova casa em um lugar seguro. Abaixo de Deus agradeço a dona Maria e a Rebeca por estarem olhando por nós”.

Rosélicio Lima,55 anos, o popular “Gringo”, o mais antigo dos moradores da Quadra 17, está esperançoso de que até o fim do ano estará morando na casa própria. “Já temos essa garantia e agora é esperar um tempo nas casas que serão alugadas pela Prefeitura”. Todos os que estavam presentes na reunião asseguram que continuarão trabalhando no “Lixão”, pois esse foi o meio que encontraram para garantir a sobrevivência das suas famílias. *José Américo Castro/Prefeitura de Ipiaú/Dircom


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up