Giro Ipiaú

Secretaria Municipal de Educação iniciará busca ativa através de articulação intersetorial

Fotos: Divulgação

Gestores e coordenadores escolares, prepostos da Secretaria de Ação Social e seus órgãos CRAS, CREAS, assim como da Secretaria Municipal de Saúde e os agentes comunitários de saúde, além do Conselho Tutelar, estiveram reunidos quarta-feira, 12, no auditório do Colégio Celestina Bittencourt, para traçarem estratégias na busca ativa de crianças e adolescentes em idade escolar que estão fora da sala de aula em Ipiaú, e com isso melhorar os índices educacionais no município.

A Secretária de Educação, Erlandia Souza destaca que por meio da busca ativa, o município contará com dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

O trabalho se desenvolverá através de um mutirão e para que obtenha o êxito desejado precisa da colaboração da população. De acordo com a proposta, os agentes comunitários de saúde (ACS) desempenharão um papel importante na localização desses jovens que estão fora da escola. Eles vão passar de casa em casa conversando com os moradores e, caso identifiquem alguma criança que não esteja matriculada, vão anotar o nome dos pais ou responsáveis juntamente com o contato de telefone. Posteriormente, a equipe da Secretaria Municipal de Educação vai entrar em contato com a família para agilizar o processo da matrícula.

As três primeiras metas do Plano Nacional de Educação (PNE) são sobre a universalização da Educação Básica. Ou seja, determinam que, até 2024, toda e qualquer criança e adolescente entre 4 e 17 anos deve estar matriculado na escola.

A busca ativa é uma forma de chegar até as pessoas que, seja por desconhecimento, dificuldade ou outros impedimentos, não têm acesso à escola ou demais serviços públicos. Em parceria com órgãos públicos de assistência social, saúde e proteção à infância, adolescência e juventude, ou seja, através de uma articulação intersetorial, essa demanda por inclusão escolar tende a ser bem-sucedida.

Programa

A iniciativa Busca Ativa Escolar é uma solução tecnológica e uma metodologia inovadora por meio da qual o UNICEF, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) apoiam os municípios na identificação das crianças e dos adolescentes que estão fora da escola, ajudando-os a voltar às salas de aula, permanecer e aprender.

O UNICEF e seus parceiros aproveitam os recentes avanços tecnológicos para conectar os gestores de diferentes setores públicos (Educação, Saúde, Assistência Social, entre outros), que são encorajados a criar equipes intersetoriais para analisar as causas da exclusão, encontrar soluções para superar cada uma dessas barreiras e, por fim, reintegrar essa criança ou esse adolescente à escola, garantindo a permanência e a aprendizagem.

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, foi desenvolvido o guia Busca Ativa Escolar em Crises e Emergências, para apoiar governos estaduais e municipais na garantia do direito à educação de cada criança e cada adolescente em situações de calamidade pública e emergências, tais como pandemias – a exemplo da causada pela Covid-19, desastres naturais e outras. *José Américo de Castro/ Prefeitura de Ipiaú/Dircom


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também

Scroll Up