Giro Ipiaú

Frenectomia já pode ser realizada em Ipiaú pelo SUS

Foto: Reprodução

O município de Ipiaú, através da Secretaria de Saúde, já está realizando cirurgias de remoção do freio labial ou lingual, tecnicamente chamadas de frenectomia. O procedimento é viabilizado pelo SUS e ocorre após o diagnóstico de um fonoaudiólogo ou cirurgião dentista da Rede Municipal de Saúde.

Os pacientes diagnosticados são encaminhados para as cirurgias no Centro Especializado de Odontologia (CEO), localizado no Hospital da Mulher, Bairro Dois de Dezembro, onde são operados pela cirurgiã-dentista Daniela Calumby, especialista em odontopediatria. Até então já foram realizadas 24 cirurgias.

A frenectomia é indicada para pacientes que possuem o freio lingual ou labial encurtado, ou labial com inserção baixa, o que causa os famosos dentes separados. O freio lingual nada mais é que a famosa língua presa, que causa uma limitação dos movimentos da língua, alteração da fala, transtorno ou dificuldades na amamentação e mastigação e também pode causar lesões traumáticas.

O diagnóstico que verifica se existe alguma alteração do frênulo é feito por meio do Teste da Linguinha logo após o nascimento do bebê, juntamente com o teste do pezinho. O procedimento é obrigatório em todo país. Ele vale tanto para hospitais e maternidades públicos quanto privados. Pelos SUS, aqui em Ipiaú, o teste da linguinha é realizado no Hospital do Estado.

Dificuldade na amamentação

A dificuldade na amamentação é um dos primeiros sinais a ser notado em bebês com alterações na língua, e pode comprometer não somente a habilidade em ordenhar o leite materno, mas também em manter o ritmo, a frequência e a constância das mamadas.

De forma prática e real isso é observado através da pega incorreta, estalidos, cansaço aparente do bebê e compensações ou não das mais variadas ordens para se conseguir mamar. Já na mãe, os problemas mais comuns são as fissuras e dores em apenas um ou nos dois peitos.

O freio lingual é a membrana que une a língua ao assoalho da boca, durante a fase embrionária ele direciona o crescimento da língua no sentido certo e sofre apoptose, quando esse processo não ocorre o freio permanece e passa a impactar na movimentação da língua. Em Ipiaú cerca de 30% das crianças nascidas tem esse problema.

Complicações

As complicações da língua presa quando não é tratada com cirurgia variam de acordo com a idade e com a gravidade do problema. Assim, as complicações mais frequentes incluem: dificuldade de mamar, atraso no desenvolvimento ou crescimento; problemas na fala ou atraso no desenvolvimento da linguagem; dificuldade para introduzir alimentos sólidos na alimentação da criança; risco de engasgamento; problemas nos dentes relacionados com a dificuldade para manter a higiene bucal; instabilidade do sono, apneia, ronco, e salivação excessiva no período noturno.

Outros atendimentos

Além de cirurgia de freio, o Centro Especializado de Odontologia (CEO) da rede municipal de saúde, atende pacientes com necessidades especiais, autistas, paralisia cerebral, HIV, hepatite, cardiopatia, hipertensão, deficiências físicas e mentais, assim como gestantes diabéticos. *José Américo / DIRCOM Prefeitura de Ipiaú


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também