Giro Ipiaú

Coluna Na Mira da Notícia – por José Américo Castro

Um letreiro para IpiaúPara que o visitante que transita pela BR-330, sentido de Jequié, reconheça que está entrando na cidade de Ipiaú, a prefeitura deste município mandou instalar um grande letreiro na rotatória das avenidas Tancredo Neves e Benedito Lessa, proximidades da Praça de Eventos Álvaro Jardim, onde será realizada a festa de São Pedro. O letreiro turístico, ainda a ser pintado, será ideal para visitantes e nativos fazerem seus registros fotográficos. A foto da peça que ilustra esta coluna é da competente Jana Castro.

Filhos do SertãoBombou! Arrebentou a boca do balão. Fez bonito demais e vai fazer muito mais nas próximas festas juninas nesta região. Com um tema baseado no poema dramático “Morte e Vida Severina”, obra-prima do pernambucano João Cabral de Melo Neto, a quadrilha Filhos do Sertão foi a grande vencedora, na modalidade, do Projeto Junino do Complexo Integrado de Educação de Ipiaú (CIEI) que teve sua culminância na tarde/noite da última quarta-feira, na quadra do estabelecimento.A coreografia assinada por Rosivaldo de Jesus e o deslumbrante figurino, foram motivos para que os jurados não titubeassem em apontar a vencedora que também obteve a primeira colocação na apresentação teatral retratando a trajetória do personagem Severino, que deixa o sertão nordestino em direção ao litoral em busca de melhores condições de vida. Severino encontra no caminho outros nordestinos que, como ele, passam pelas privações impostas pela seca, mas descobre que a persistência da vida é a única a maneira de vencer a morte.

ParesLara Raina e Eric Barreto, David Menezes e Larissa Brandão, protagonizaram os pares em destaque na “Filhos do Sertão”. O primeiro casal interpretou a noiva e o noivo, enquanto o segundo atuou como o rei e a rainha da quadrilha junina vencedora. Em outra imagem da ilustração Lara e Larissa exibem charme e simpatia com os belos modelitos confeccionados pela costureira Eliane Gomes.

Decoração do São PedroO artista plástico Herbeth Campos começou a montar a decoração aérea da Festa de São Pedro, na Praça de Eventos Álvaro Jardim. Ele garante que até o dia 27 de junho tudo estará no seu devido lugar, prontinho para o povo admirar. São 13 mil metros de bandeirolas azul, vermelha, verde e amarela, com balões e outros adereços multicoloridos, além de muita luminosidade. A peça central vem sendo mantida em segredo, mas deve simbolizar um grande amor. Aos 76 anos, Herbeth acumula uma experiência de mais de meio século como decorador de ambientes abertos, tendo assinado ornamentações de grandes eventos juninos em Ipiaú e região. Pode acreditar que vem coisa boa por aí.

AgradecimentosHerbeth aproveita o espaço na coluna para agradecer o apoio recebido do pessoal da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, com destaque para Dinho Eletricista e o secretário Henrique Romano. “Os dois estão me dando a maior força e incentivo. A eles dedica esta obra decorativa”, concluiu o artista.

Banda CarretelPela terceira vez no São Pedro de Ipiaú, a Banda Carretel que tem em sua linha de frente os vocalistas Igor Pereira e Célia Santos promete animar a galera com o melhor forró tradicional. Sua apresentação no evento será na noite do dia 30, logo após o show de Zé Vaqueiro. A banda está na estrada desde o ano de 2017 realizando espetáculos em diversos espaços e sempre com boa receptividade do público. Acompanhando Célia e Igor estarão os músicos: Adriano Rios (guitarra), Edmilson Sussa (baixo), Anderson Teclas (teclados), Ailam (percussão) e o excelente sanfoneiro Anderson de Jequié.

RadialistasO Seminário de Atualização e Qualificação Profissional para Radialistas, promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Rádios, TVs e Publicitários do Estado da Bahia, no Salão do Plenário da Câmara Municipal de Ipiaú, obteve o êxito desejado. O evento ministrado pelos dirigentes sindicais Everaldo Monteiro e Josafá Oliveira, reuniu 18 pessoas, entre profissionais e pretendentes ao exercício da profissão. Na oportunidade o diretor estadual do Sinterp, Everaldo Monteiro, fez ampla explanação da legislação atual que rege os profissionais da comunicação, esclarecendo dúvidas sobre a profissão e trazendo importantes informações para a categoria.

Ética
O sindicalista destacou a necessidade da observação da ética pelos profissionais para evitar judicialização por parte de pessoas ou entidades que se sentirem ofendidos ou desrespeitados pelos apresentadores, principalmente em programas jornalísticos.

Homenageando RebecaPela unanimidade dos seus membros a Câmara Municipal de Ipiaú aprovou um Projeto de Resolução do vereador Beto Costa-PP- que visa a concessão da Comenda Altino Cerqueira à secretária de Ação Social e Desportos, Rebeca Câncio. Esta comenda é a mais importante honraria do município.

Duda e BellaO presidente da subseção da OAB/Ipiaú, Duda Pires, e sua esposa Bella Cacheira, radialista e Secretária de Administração na Prefeitura Municipal de Ubaitaba, foram presenças marcantes no Forró da OAB, na cidade das canoas.

Juca e DanielleEm momento social: o vice-prefeito de Ibirataia Juca Muniz e sua bela esposa Daniele. Juca é neto do ex-prefeito de Ipiaú, José Muniz Ferreira que também era conhecido como “Juca Muniz”, irmão do lendário Edízio Muniz Ferreira, proclamado, nos anos 60, como “O Rei do Cacau”.

No tempo da riqueza de Veras
O artista plástico Luiz Jasmim, o Rei Pelé (Edson Arantes do Nascimento) e o bom-vivant Divaldo Angelin Veras, em uma noite de réveillon (1976, por aí) no Bairro do Rio Vermelho, em Salvador. Deve ter rolado altas nessa festa na casa de Luis Jasmim. O anfitrião frequentou as mais requintadas rodas da sociedade baiana, carioca e pernambucana. Era amigo de celebridades como o pintor Salvador Dalí , a ex-primeira dama do Brasil, Yolanda Costa e Silva, as cantoras Gal Costa e Maria Bethânia e a colunista social Danusa Leão.
De Pelé se dispensa comentários, todos sabem da sua gloriosa trajetória no mundo do futebol, enquanto Veras, na época um excêntrico milionário, experimentou desde as extravagancias da riqueza nas altas rodas sociais, até as carências da pobreza nas sarjetas da vida. Do mesmo jeito que tratou as celebridades que compartilharam os seus momentos de fausto, considerou os mendigos que o acolheram nos obscuros espaços dos guetos. Cunhou a sua imagem nos dois lados da moeda.

Nunca evidenciou qualquer tipo de arrependimento e anarquizou enquanto pôde. Escandalizou de todo jeito. “Ninguém assistiu ao formidável enterro da sua última quimera”.

*Coluna produzida por José Américo Castro


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também