Giro Ipiaú

Pastora e filho foram assassinados e criminosos simularam suicídio, diz polícia

Foto: Reprodução/TV Bahia

A Polícia Civil informou, nesta terça-feira (5), que a pastora Eliana de Jesus Santana, 35 anos, e o filho dela, o adolescente Ronivon Santana Batista, 14 anos, encontrados sem vida em abril deste ano, na Bahia, foram mortos. A linha de investigação representa uma reviravolta no caso, já que antes as investigações apontavam que a mulher teria se matado após envenenar o garoto.

As vítimas foram encontradas mortas no dia 15 de abril, dentro da casa onde moravam na cidade de Conceição do Jacuípe, a cerca de 98 quilômetros de Salvador. O local também funcionava como uma igreja evangélica.

De acordo com a polícia, na segunda-feira (4), dois homens foram presos suspeitos de participação no crime. Segundo o delegado titular de Conceição do Jacuípe, Marcos de Sena Veloso, um deles atuava como missionário e chegou a manter um relacionamento amoroso com a pastora.“O crime chocou a todos na cidade, inclusive, pela simulação de suicídio engendrada pelo ex-companheiro da vítima”, disse o delegado.

O delegado informou que o mandado de prisão é temporária e pode se estender por mais 30 dias. A dupla ainda será interrogada. Marcos Veloso informou que um terceiro suspeito de participação no crime está foragido.

“Na ocasião, era perceptível que houve ‘simulação’, a fim de que a investigação tomasse a direção de um homicídio seguido de um suicídio, o que foi facilmente descaracterizado pelo laudo pericial de local de crime, bem como o resultado da necropsia”, destacou Veloso. *Com informações do G1


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também