Giro Ipiaú

Bahia é terceiro estado com maior número de inscritos no Enem

Os dados foram apresentados nesta sexta-feira (7) pelo  
A edição 2013 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem 7.173.574 inscritos confirmados, superando o total de 5.791.290 confirmados em 2012. Desse total, 784.830 farão a prova para receber a certificação do ensino médio. Com 543.051 participantes, a Bahia é o terceiro estado do país com maior número de inscritos, perdendo apenas para São Paulo (1.114.747) e Minas Gerais (803.693). Os dados foram apresentados nesta sexta-feira (7) pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Cláudio Costa. O crescimento de inscritos no Enem em relação ao ano passado ocorreu em todos os estados do país. O Amapá teve um crescimento de 63% nas inscrições de 2012 para 2013. Em seguida, vêm Tocantins, com 45%, e Ceará, com 44%. A região com maior número de inscritos, no entanto, é o Sudeste, com 36%, seguido do Nordeste, com 33%. A Bahia teve crescimento de 29%.

Salário mínimo precisaria ser de R$ 2,8 mil, diz Dieese

O salário mínimo necessário para suprir as necessidades básicas deveria ser de R$ 2.873,56, segundo o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), informa a revista Exame. A cifra resulta de um cálculo mensal do preço dos produtos que integram a cesta básica no Brasil. O valor relativo ao mês de maio é menor que aquele calculado abril, de R$ 2.892,47. Ainda assim, a quantia é 4,24 vezes maior do que o salário mínimo em vigor no Brasil, de R$ 678.

Nordeste lidera crescimento no país, segundo Banco Central

O Boletim Regional Trimestral do Banco Central, documento que traz indicadores econômicos das regiões brasileiras, divulgado nesta sexta-feira (7) mostra que a região Nordeste foi a que mais cresceu no trimestre compreendido entre dezembro de 2012 e fevereiro de 2013. Nesse período, a atividade econômica do Nordeste cresceu 2,1% em relação ao trimestre finalizado em novembro de 2012, quando havia aumentado 0,7% na mesma base de comparação. Na região sul, a alta foi de 1% no trimestre de dezembro de 2012 e fevereiro de 2013, ante o trimestre anterior, quando houve recuo de 0,8%. Em doze meses, segundo o indicador, houve um crescimento acumulado de 0,6%. A região Sudeste registrou alta de 1,4% no período ante uma retração de 0,1% no trimestre encerrado em novembro, na mesma base de comparação. Em um ano até fevereiro o índice de atividade do Sudeste cresceu 1,3%. Na região Norte, o índice de atividade econômica apresentou alta de 0,2% no trimestre finalizado em fevereiro, ante uma contração de 0,4% na mesma base de comparação, no trimestre finalizado em novembro passado. No acumulado de doze meses, a região cresceu apenas 0,4%. (Bahia Notícias)

Ibirataia: Veículo solta roda traseira e vereadores levam susto na BR-349

 O veículo transportava os representantes de Algodão.
Nesta semana, o Veículo Sprinter que transportava os representantes do Distrito de Algodão em viagem de Brasilia/Algodão, por pouco não causou um acidente grave. O fato aconteceu na rodovia BR-349, próximo a Bom Jesus da Lapa. O pneu traseiro do lado direito soltou e o veículo saiu sobre três rodas, mas o motorista, vereador Antonio Carlos Gomes (Toin de Berenga) que estava ao volante, conseguiu controlar o veículo e nada aconteceu. Os representantes do Distrito de Algodão estavam vindo de Brasilia, oportunidade em que estiveram no Plenário da Câmara dos Deputados para acompanhar a votação do Projeto de Lei Complementar 416/2008 que foi aprovado na noite de terça-feira (04). Presente na comitiva os vereadores Antonio Santos de Jesus (Peruca), Edmilson Batista e Antonio Carlos Gomes, o Toin de Berenga e Secretário Geral da Câmara, Gil de Amado. “Passamos um grande susto, mas graças a Deus ele nos livrou deste acidente”, disse o vereador Peruca. (Tesouras Notícias)

Dilma autoriza criação de mais 7 mil cargos públicos

O governo autorizou a criação de 7.098 cargos públicos. A decisão está presente na Lei 12.823/2013, publicada na edição desta quinta-feira, 6, do Diário Oficial da União, em decisão assinada pela presidente Dilma Rousseff e pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior. A publicação da lei não representa que haverá imediata realização de concursos para o preenchimento das vagas. Conforme explica o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), não há uma vinculação automática entre a publicação da lei e a realização da seleção. Também não há previsão de data para as seleções. Quando forem autorizadas, as seleções não ocorrerão ao mesmo tempo para todos os órgãos e entidades

Parceria facilita retirada de documentos pessoais em Itagibá

Uma parceria entre a prefeitura de Itagibá, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Instituto Pedro Melo assegurou a dezenas de moradores do campo e da cidade, de Itagibá a retirada gratuita de documentos de identificação. Por meio do Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR) do MDA, moradores tiveram acesso a retirada de carteira de identidade (RG), CPF, carteira de trabalho e registro civil. Uma unidade móvel do programa permaneceu em Itagibá entre os dias 31 de maio e 2 de junho. “Achei ótimo, foi bom demais, eu tirei meus documentos. Há mais de 20 anos precisavam ser trocados, já não estavam servindo mais”, disse Evódio José da Silva, de 54 anos morador do bairro 31 de março. Ele elogiou o trabalho e o atendimento da equipe do programa. ”Melhor só na China. Marquinhos tá de parabéns em trazer o serviço pra nós. Fui muito bem-tratado”, disse ele

Dona Noêmia Cardoso de Novais, moradora da Fazenda Ribeira das Pedras, aproveitou a oportunidade para retificar a certidão de casamento e tirar uma nova identidade. “Achei ótimo ser atendida aqui mesmo. Agora, estou com meus documentos todos certinhos”, disse ela. Outro que aproveitou para trocar os documentos foi o servidor público Antônio Sales Filho de 67 anos. Ele retirou a segunda via da identidade. “A carteira tá com nova foto e assinatura. Eu teria que ir a Ipiaú e Jequié”, comentou. O Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural é desenvolvido pelo MDA em parceria com o Instituto Pedro Melo e municípios. Buscar levar os serviços ao homem do campo. Rita Neide Melo, que atua na coordenação do programa para o Instituto Pedro Melo, diz que várias cidades baianas foram beneficiadas com o serviço. Já o prefeito Marcos Barreto, Marquinhos, diz que esta “é uma forma de levar cidadania ao homem do campo”. Itagibá também recebeu em maio os serviços do SAC Móvel.

Jitaúna: Mercado é roubado pela terceira vez

Durante a madrugada desta quinta-feira (06) por volta das 03h um marginal ainda não identificado adentrou no estabelecimento comercial Mercadinho Peixoto que fica no centro da cidade, e furtou uma quantia em dinheiro que não foi revelado e fugiu. Segundo informações o ladrão destelhou parte do telhado e entrou sem que ninguém percebesse a ação. O estabelecimento comercial pertence ao senhor Oseias Peixoto e já foi roubado pela terceira vez. Ainda não há suspeitos a Polícia Militar realiza buscas no centro e bairros próximos. (Jitaúna em Dia)

Sul da Bahia é a região mais violenta do estado

Dados sobre o número da violência na Bahia foram divulgados esta semana. Em toda o estado, o aumento de homicídios foi de 23%. O crescimento teve contribuição decisiva dos municípios do interior, onde as   mortes cresceram 30%. Em Salvador e Região Metropolitana (RMS), o índice ficou em 14%. Os dados também revelaram que o sul baiano é a região mais violenta do estado. Em Porto Seguro, Extremo Sul do estado, foram mortas 133 pessoas em 2012. A cidade também registrou aumento no número de homicídios de 10% comparado a 2011. Porto Seguro sustenta ainda o maior índice de estupros entre as maiores cidades (58 casos), além de ser a 4ª colocada em usuários de drogas. No entanto, a violência que antes ficava restrita a Porto Seguro se espalhou por vizinhos igualmente turísticos. 
Antes tranquilas, localidades como Alcobaça, Caravelas, Prado, Ibirapuã, Mucurí e Medeiros Neto, onde em 2011 não se registrou sequer um homicídio, viram 56 pessoas perderem a vida de forma violenta. Por outro lado, nenhum outro município do estado viu crescer tanto os assassinatos quanto Ituberá, no Baixo Sul. De apenas um homicídio registrado em 2011 foi para 28 em 2012. Ituberá aparece na segunda colocação entre os maiores índices de mortes violentas, com 104 homicídios/100 mil habitantes. A escalada de violência na cidade mostra que subiram também os índices de tentativa de homicídio (de 4 para 12), de estupro (de 4 para 7), e de roubo e furto de veículos (de 9 para 15). A violência em Ituberá contagia toda a microrregião de Valença, da qual faz parte. Os dez municípios da região, somados, registraram aumento de 72% nos homicídios (de 90 para 155). Sem Ituberá, o aumento fica em 42%.

Nota do Giro

Devido aos ataques de hackers em nosso site, estamos usando
provisoriamente uma plataforma diferente, tudo isso, para não deixar os nossos
leitores sem as informações do que acontece em Ipiaú e região. Nossa equipe
continua trabalhando para voltar à normalidade.

Dário Meira: Prefeito demitiu cerca de 180 servidores municipais

O Governo atual “um novo tempo uma nova História” mostra fragilidade, Governo que almejava mudança e prosperidade. Após contratações indevidas pelo prefeito, atual gestão, que ultrapassou  a cota permitida de 54% da arrecadação municipal. O mesmo efetuou na ultima quinta feira ( 30), a demissão de aproximadamente 180 contratados, deixando a cidade em estado de alerta, pois segundo fontes, a quantidade de funcionários demitidos não regulariza a situação atual da prefeitura, fazendo necessário futuras demissões. (Dário Meira Online)

Bahia será o primeiro estado a se beneficiar pela MP dos Portos

Porto Sul em Ilhéus
 
O governador Jaques Wagner (PT) assinou na tarde desta quinta-feira (6), na sede da Governadoria, em Salvador, o contrato de concessão da área onde vai ser instalado o Terminal de Uso Privativo (TUP) da empresa Bamin – Bahia Mineração, no Porto Sul, em Ilhéus. A área de 495 hectares vai servir para o processamento, armazenamento e embarque do minério de ferro extraído da mina Pedra de Ferro, em Caetité. “O Porto Sul será o primeiro assinado pelo Governo Federal nessa nova modalidade de concessão, isso é resultado de muito trabalho e representa um grande investimento chegando ao nosso estado, com a consolidação desse complexo logístico. A Bamin já possui licença para extração do minério, a ferrovia Oeste-Leste está se consolidando e agora o Porto Sul avança”, afirmou o petista. A previsão é que até o fim deste ano todas as licenças ambientais necessárias estejam concedidas e a construção do porto comece. Ao lado do TUP da Bamin, vai ser construído um Terminal de Uso Público, que terá a participação do Governo do Estado e de empresas que se interessem pela atividade.

Aposentados devem ter só o reajuste da inflação

Em 2014, o reajuste das aposentadorias do INSS acima do salário mínimo poderá ser de apenas 5,2%, que é o índice previsto pelo governo para este ano, medido pelo INPC.O relatório preliminar da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), projeto que é a prévia do que o governo terá de gastos e receitas no ano, foi apresentado ontem pelo deputado Danilo Forte (PMDB-CE).Com isso, o teto dos benefícios da previdência irá de R$ 4.159 para R$ 4.375,27 em 2014.Forte disse ao Agora que acatou todos os índices enviados pelo governo, mas ressaltou que o relatório é apenas o início das discussões sobre o Orçamento em 2014.”Não significa que não vamos aceitar emendas”, disse.O prazo para apresentar sugestões ao texto inicial vai até o fim desta semana e a comissão mista que analisa o texto tem até 15 de julho para votar a proposta.

Na Bahia, quase 50% dos municípios não atraíram médicos pelo Provab

Na Bahia, 49% dos municípios que solicitaram médicos neste ano pelo Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab) não atraíram sequer um profissional. Das 305 cidades baianas que pediram médicos, 156 não receberam nenhum. O balanço completo do programa, que é uma iniciativa de interiorização de médicos, foi divulgado na última segunda-feira (3) em Salvador. Apenas 24% da demanda por estes profissionais foi atendida no estado. Dos 1.942 médicos solicitados pelos municípios, 468 foram para 149 cidades. Entretanto, a Bahia foi o segundo estado nordestino que alcançou o maior número de médicos por meio do Provab, ficando atrás somente do Ceará. Este estado teve 64% da demanda por médicos atendida: dos 1.061 profissionais solicitados, 685 foram contratados para trabalhar em 140 municípios. (Correio)

Valença: Funcionário de banco é morto na porta de casa

Um funcionário do Banco do Brasil de Valença,
sobrinho do ex-prefeito Ramiro Queiroz, foi morto na noite desta quarta-feira
(5). Segundo as informações da delegacia do município, Ricardo Queiroz chegava
em casa quando foi abordado e baleado na cabeça. Ele chegou a ser socorrido, mas
não resistiu aos ferimentos. Segundo o delegado Raimundo Nonato, as primeiras
informações indicam que trata-se de um latrocínio, roubo seguido de morte. “Há
essa principal suspeita, mas ainda é cedo para afirmar. As investigações só
estão começando”, disse. Informações do G1.

Itabuna: Presos ligam pra rádio e anunciam rebelião

Internos do Conjunto Penal de Itabuna entraram em
contato por celular com a Rádio Difusora Sul da Bahia, durante o programa O
Crime Não Compensa, apresentado por Oziel Aragão, e fizeram várias denúncias
contra o presídio e o tratamento que recebem lá. Sem se identificar, dois presos
– um deles interno há 4 anos e já sentenciado por prática de homicídio -,
revelaram que estão em uma cela com outros 14 internos e vivem momentos de
tensão constante. Questionado sobre a convivência no local um deles afirmou: “A
comida é estragada e estamos sendo espancados. Ainda ontem jogaram bomba de gás
aqui dentro”, relatou. E completou: “Quando tem agressão, eles ainda perguntam
se queremos a ‘borracha’ ou o Max (o cachorro)”. Sobre o tumulto que ocorreu
recentemente após a junção dos Raios A e B, outro afirmou: “Soltaram os cadeados
e deu no que deu, todo mundo caiu na faca e na bala. Um morreu e ainda tem uns
10 furados de bala e faca”. E avisou: “Está tudo calmo porque agente quer,
inclusive na rua, mas a situação pode ficar ainda mais tensa. Está todo mundo se
armando, quebrando parede e fazendo arma com ferro para se defender”.
Questionado sobre a origem do telefone celular no interior de uma cela no
Conjunto Penal de Itabuna, o interno foi enfático: “Para nós tudo tem jeito. Se
não tivéssemos um telefone aqui não estaríamos falando com você para denunciar a
situação”, finalizou.

Ipiaú: Loja de eletrônicos é assaltada

                                                  Em março a loja já havia sido arrombada.
Dois homens armados assaltaram no início da tarde
desta quarta-feira, 05, a loja de eletrônicos Officejet, localizada na Avenida
Lauro de Freitas. A ação dos criminosos foi rápida, eles fugiram em seguida numa
motocicleta levando uma quantia de dinheiro não divulgada pela empresa. Em pouco
mais de três meses de funcionamento, essa foi a segunda vez que o
estabelecimento comercial foi vítima dos bandidos. Na madrugada do dia 16 de
março, a loja foi arrombada e teve vários objetos furtados. A polícia investiga
o caso. (Giro em Ipiaú)

Ipiaú: Interact Club realiza sessão de Cinema beneficente

No dia 09 de junho, o Interact Club Ipiaú Vale dos
Rios vai estar promovendo o II Cineract. O objetivo é doar todo o lucro do
evento para a senhora Ene, uma mulher que sustenta sua família vendendo salgados
no colégio Modelo, e que teve sua casa queimada no mês de Fevereiro. A
apresentação dos filmes será no Colégio Modelo Luiz Magalhães. O auditório conta
com com ar condicionado e telão, na estrutura de cinema. As sessões começarão às
14h tendo seu primeiro filme intitulado Hotel Transilvânia (Livre para todos os
públicos). A segunda sessão conta com As Vantagens de Ser Invisível e começará
15h30. A última sessão terá O Hobbit – Uma Jornada Inesperada e começará às
17h10. O ingresso está custando somente R$2,00 (Valendo a promoção: R$5,00 os
ingressos das 3 sessões). No evento haverá a venda de pipoca, doces, e
outros.

Itagibá: Prefeito dá posse a novos servidores

O prefeito de Itagibá, Marcos Barreto(Marquinhos),
deu posse a quatro novos servidores municipais, nesta terça-feira(04), em seu
gabinete. Os servidores foram aprovados em concurso público em 2009. Foram
empossados Vanessa Ferreira de Oliveira e  Marilu Neiva Lira, ambas no cargo de
auxiliar de escritório; Rondinelle Ribeiro, agente arrecadador; e Valmir dos
Santos Rodrigues, motorista. Embora o concurso tenha sido homologado há quase
quatro anos, os servidores não tomaram posse por fazerem parte de corrente
política contrária à do ex-prefeito. O concurso abriu apenas uma vaga para
agente arrecadador, mas como Rondinelle era visto como opositor ao prefeito, a
vaga não foi preenchida, reforçando a perseguição aos aprovados no concurso.
Participaram do ato de posse, o secretário de Governo, João Aragão, o chefe de
Recursos Humanos, Valdísio Felipe, e o coordenador de Recursos Humanos , José
Augusto.

Edinho Thiara; o Sultão do Guloso

Sherazade, a narradora das Mil e Uma Noites poderia muito bem anexar ao seu fantástico repertorio a extravagante historia de Edinho Thiara, “Digolino, o Sultão do Guloso. Miragens do Saara no jardim da Praça Rui Barbosa, em Ipiaú, Oasis ocidental, descortinando as portas do Éden. Tapetes mágicos sobrevoando paisagens e tardes nordestinas, carros importados capotados e desprezados nas estradas vicinais de Ibirataia, camelos, onças, galos de briga, cavalos árabes em corridas colossais e belas odaliscas, fazem parte dessa fantástica fábula. Edson Gonçalves Thiara, 70 anos, filho do lendário José Thiara que veio da distante Tatras, na Síria, fazer fortuna na terra do cacau e se tornou um dos mais ricos homens da região, é o exótico personagem deste capitulo. A magnífica fortuna do pai ele não conseguiu gastar em sua totalidade, mas contribuiu com o consumo de uma boa fatia. Estonteante extravagância.

Nas suas andanças pelo mundo, Edinho manteve relações com inúmeras mulheres, odaliscas do seu exótico harém. Morou na Suíça, Inglaterra, Estados Unidos e muitos outros países. Visitou Beirute, montou num camelo, viveu emoções dos antepassados, gerou 10 filhos. Nesse tempo de filho prodigo estourou muito dinheiro, promoveu farras homéricas, ganhou a fama de playboy internacional. Aprontou tanto na Suíça que acabou sendo deportado de volta para o Brasil. No auge da extravagância, Edinho Thiara gostava de alugar boates e promover orgias, festas imensas que duravam dias seguidos. Trocava de carros a cada mês, quase sempre após um acidente que deixava o antigo veiculo esbagaçado. Fez muitas peripécias nos “pegas” do Farol da Barra, em Salvador. Em menos de 15 anos torrou uma grande herança deixada pelo velho Thiara. Dessa riqueza constava a famosa Fazenda Corcovado, em Ipiaú, com 750 hectares de plantações de cacau e uma produção de cinco mil arrobas. Fanático por galos de briga e cavalos de corrida, Edinho Thiara chegou ao ponto de trocar um carro importado por algumas dessas aves e de dar banho de cerveja e champanhe nos seus cavalos que venciam as corridas. Certa vez, durante uma farra no Restaurante Galo Vermelho, Edinho atirou um relógio (marca Rolex) de ouro, nas águas do Rio de Contas, só para testar o fôlego de alguns mergulhadores. Quem achasse ficava com o precioso objeto. Ninguém teve essa sorte, nem mesmo o lendário Cassiano, senhor das profundezas.

Em outra ocasião, invertendo os papeis, atacou a dentadas, um feroz cão de guarda. Não ficou só nisso, criou uma onça sussuarana e costumava passear com o felino pelas ruas de Ipiaú. Pouca gente se arriscava a ficar por perto, mesmo a fera estando na coleira e corrente. Edinho Thiara também foi goleiro da Seleção de Ibirataia e nunca dispensava  uma garrafa de cachaça junto a trave. Um dia, no auge da sua viagem etílica, Edinho Thiara aceitou o desafio de uma luta livre, em um circo, armado na Praça Dr. Salvador da Matta, contra Salomé Garcia, a fera feminina dos ringues mambembes. Aplicando golpes violentos “Digolino”, ganhou o combate e os aplausos de uma bairrista platéia que lhe chamou de herói e carregou nos ombros até o “Bar de Fran”, onde bancou a farra durante a noite inteira.

Brigas eram habituais na vida de Edinho. Batia mas também tomava muita porrada  e, vez por outra, esbarrava no xilindró. Era o preço de tanta ousadia. Sempre que aprontava em Ipiaú e Ibirataia, Digolino buscava refugio na Fazenda Gulôso, a sede do seu reinado, onde tinha a proteção do gigante Brazilino e de outros pajens do seu pai. São tantas, tantas e tontas, as estórias de Digolino que nem mesmo Sherazade daria conta de contá-las em suas mil e uma noites de astucia. O Sultão do Guloso não lhe deixaria impune. Atualmente Edinho Thiara atravessa momentos de dificuldade financeira, mas confessa que não se arrepende das suas extravagâncias e assegura que um dia voltará a ser rico, muito rico. A riqueza que, porventura, venha lhe contemplar no tempo da velhice, dará mais segurança à esposa Aída com quem convive há mais de 30 anos e aos filhos inúmeros filhos.Falando destes Edinho garante. “Eles representam a minha felicidade”. (Giro/José Américo)

Zé de Moraes, ao vivo e a cores

Trabalhador, muito trabalhador, e esperto também, embora tenha seus momentos de cochilos. José Gomes Moraes, 60 anos, uma  trajetória cheia de causos, negócios, fogos, artifícios, folclore. Legitima personalidade da nação ipiauense. Firma atestada e reconhecida com o timbre de “Zé de Moraes”. Isso por ser filho do padeiro e ex-vereador Antonio Moraes, marido de dona Yayá que era devota do santo casamenteiro. Zé de Morais é muito mais do que se pensa. Na sua pluralidade profissional  constam as atividades  de padeiro, comerciante, organizador de romarias, locutor, cabo eleitoral,garçom e tantas outras artes que poderiam constar num almanaque. Também é pai de um padre. Nas festas de largo, micaretas, carnavais, sua barraca tinha lugar garantido e era muito frequentada. Dela diziam: “A barraca de Zé de Morais é a primeira que chega e a ultima que sai”. Aturava bêbados, enrolava outros, amanhecia o dia. “Vendia fiado mais cobrava dobrado”, afirmavam  as más línguas.
Arvorando-se na política Zé de Moraes se candidatou a vereador, tendo como concorrente mais próximo o próprio pai. Perdeu a eleição, entretanto ganhou projeção no anedotário local em decorrência dos hilariantes discursos. No Circo Palácio do Riso que tinha um palhaço chamado “Supapo”, chegou a ser locutor, experiência repetida em palanques de políticos das localidades circunvizinhas, nos anúncios de produtos comerciais ou das romarias e excursões para Bom Jesus da Lapa, Milagres, Canavieiras, Itacaré e outras paias. No sagrado ou no profano, sempre encontrava um meio de faturar. 
No período junino vende fogueiras, fogos de artifícios. Certa vez sua barraca de fogos explodiu causando pânico na população. Escapou ileso. Refeito do susto voltou à luta. Quando a padaria, herdada do pai, estava em declínio, resolveu colocar uma placa que denunciou uma prática. “Agora sob nova direção, com água da Embasa”. Nos fundos do estabelecimento instalou um dormitório, ponto de encontros de casais clandestinos.

Nas tarde quentes do verão ipiauense  “Zé de Moraes” tira os seus cochilos perante o publico. Disso aproveitam os meninos traquinos e lhe aplicam pequenos furtos. Esbraveja, mas acaba se conformando. Um dia disseram que ele tinha morrido. Ao saber disso pegou o microfone e avisou em alto e bom tom: ”Estou vivo, de carne e osso”.  Ao vivo e a cores Zé de Moraes é símbolo no que Ipiaú tem de mais essencial.  José Gomes Moraes faleceu no dia 10 de abril de 2013. (Giro/José Américo Castro)

Vocês querem Bacalhau?

“Vocês querem bacalhau? Repetimos o famoso bordão do celebre comunicador Abelardo Barbosa (Chacrinha), para apresentar o espalhafatoso Salvador Pereira Monteiro, cujo apelido tem tudo a ver com a mercadoria que o “Velho Guerreiro” ofertava aos gritos à delirante platéia de um dos seus programas da Rede Globo de Televisão. “Bacalhau”, é uma dessas figuras que fazem de Ipiaú um extraordinário celeiro de personalidades folclóricas. A ele também se aplica a expressão: -Eu vim para confundir e não para explicar-. Sendo assim  vamos em frente, afinal “quem não se  comunica se trumbica! Pipoqueiro, vendedor de quebra-queixo, aguadeiro, servente de pedreiro, marceneiro (especializado em urnas funerárias), jornaleiro, berganheiro e tantos outros jeitos de ser, Bacalhau é múltiplo, sintético e absurdo. Nesse cartel de vivencias consta a sobrevivência de uma queda do quinto andar do inacabado Edifício Santa Paula e a diferenciada condição de marido de uma anã. “Já fui quase tudo nessa vida, só não fui ladrão, maconheiro e viado”, adverte o personagem, antes que alguém generalize de vez.
Dentre os inúmeros causos que contribuíram para que Bacalhau tivesse graduação folclórica, destaca-se o enterro de “Macarrão, figura do mesmo naip que também marcou época na presepada local. Grandão, pesado, o defunto foi colocado em um caixão construído em uma funerária local. Bacalhau acompanhava o cortejo fúnebre contando vantagens, relembrando outros  “presuntos” e exaltando  a sua capacidade na arte de fazer o paletó de madeira. A prosa seguia animada  até que,  na  esquina da Praça dos Cometas com  a Ladeira do Cemitério, o fundo do caixão arriou e o morto foi ao chão  antes da hora. Inicio  de pânico,  risos incontidos , piadas dos bêbados que haviam exagerado durante o velório, olhares de repreensão para Bacalhau. O jeito foi a colocar o finado dentro de uma rede  e seguir viagem para “a cidade do pé junto”, onde Candola, o coveiro, lhe esperava. Devido à cumplicidade com os fabricantes do caixão, Bacalhau não pensou duas vezes: deu meia volta e sumiu da área. Refugiou-se em Salvador, onde vendendo o Jornal da Bahia, na Baixa dos Sapateiros, aperfeiçoou a gritaria que lhe é peculiar.
Nos tempos de aguadeiro (anos 60), Bacalhau tinha uma jumenta, chamada “joaninha” que além de transportar a água do Rio de Contas para abastecer os tanques da casa de Ataíde Ribeiro, era dotada de outras serventias… Todo dia a dita cuja recebia em audiência uma turma de admiradores. Isso deixava Bacalhau na bronca.  Às vezes ele queria cobrar pedágio, agregar valores, mas acabava  compreendendo  que era preciso democratizar, afinal  a jeguinha se tornara utilidade pública municipal.  Na “Feira do Rato”, Bacalhau revendia relógios, enrolava os mateiros, sentia-se importante e nunca dava trabalho a policia, pois sabia que malandro demais se atrapalha. Do tradicional Programa de Calouros, apresentado  na Festa de São Roque pelo locutor João Araújo, o velho “Baca” foi pioneiro. Um show que o famoso Luis Gonzaga faria no largo da Igreja Matriz tinha sido cancelado de última hora e o público se mostrava insatisfeito. A Comissão da Festa recorreu ao locutor que, não vendo outro jeito, improvisou o  concurso:”aquele   que  imitasse algum cantor famoso  ganharia um premio”. Bacalhau e Jaime Piau se habilitaram. O primeiro imitou Silvinho e ficou em segundo lugar, Piau optou por Orlando Dias e foi o vencedor.
Miltinho, irmão do tabelião Protógenes Jaqueira, resolveu contratar Bacalhau como pipoqueiro. Não durou muito tempo para que o contratado pedisse as contas e abrisse o seu próprio negócio. Foi vendendo pipocas que Salvador Pereira Monteiro, testemunhou momentos importantes da história de Ipiaú e conheceu inúmeras pessoas, dentre as quais a pequenina Raimunda Monteiro Lima com a qual convive há mais de 30 anos,dando provas de um  amor incondicional. Raimunda é a mãe do anão Ral, cujo enterro todos viram. Excentricidades da nossa cidade. Outro detalhe: Bacalhau foi ganhador, por duas vezes, da antiga Loteria Esportiva. O dinheiro faturado com os 13 pontos foi literalmente torrado no “roi couro”, com as meninas de Tia Ló, a cafetina mais famosa da região. O apelido de Bacalhau, Salvador ganhou quando ainda era um menino magricelo, tipo o famoso peixe seco. A partir de então lhe dedicaram a modinha: “Bacalhau assado, da espinha dura, que fedor de bufa nessa criatura”. Isso o irritava até que Chacrinha apareceu na televisão valorizando a tal mercadoria. (Giro/José Américo)

História de Ipiaú: Da mata virgem à colonização

“A foto retrata uma das fazendas que deram origem à cidade
de Ipiaú”

No inicio era a mata virgem com seus bichos e índios, estes da nação Tapuia, temíveis pela valentia. Tinha espírito guerreiro, mas não resistiram à invasão do homem branco que chegou, em maior numero, a partir do inicio do Século XX. Os primeiros  a pisarem no solo que hoje constituem as terras ipiauense foram extrativistas de óleos de madeiras e outras essenciais da mata virgem. O pesquisador Dilson Araújo, colheu junto a antigos depoentes que essas pessoas viviam em transito pela região e sendo assim a elas não pode ser atribuído o mérito de colonizadores.

O historiador Clemilton Andrade, tio do empresário Cleraldo Andrade, em seu livro “Uma Vida em Várias Épocas e Lugares”, importante fonte escrita primária da História de Ipiaú nos traz ideia dos primórdios da colonização.
-As matas iam caindo, seculares jequitibás, frondosos vinháticos, jacarandás, itapicurus, enfim todas as espécies que constituem a rica flora caiam aos vigorosos golpes dos machados vibrados pelos musculosos braços dos imigrantes. No lugar das matas surgiram então os cacauais, os cafezais e as pastagens. As ruas do lugarejo cresciam, se estiravam,novas  levas de imigrantes chegavam, o comercio se expandia,negociava-se,roubava-se,brigava-se e matava-se”.  (Giro/ José Américo Castro)

Pioneiros de Ipiaú; Organização Social

Os pioneiros que um dia chegaram não plantaram somente os cacauais, mas também a cultura, a educação, o comércio, a organização social e fundiária. Nesse time entram em campo Moysés Santos, Servolo Ornellas, Noival Suarez e Evelina Freire, dentre outros. Na foto que ilustra este capítulo alguns deles aparecem no grupo retrato em frente à residência do italiano José Miraglia, na atual Praça Rui Barbosa.
 
Moysés Santos
No ano de 1916 o lugarejo que veio a se tornar na cidade de Ipiaú foi elevado à condição de Distrito de Paz e recebeu o nome oficial de Alfredo Martins, em homenagem ao presidente da Câmara Legislativa de Camamu. A partir de então teve inicio a instalação de repartições públicas, sendo um delas a Escrivaninha de Paz, a qual foi confiada ao cidadão Moysés Ferreira dos Santos que antes residia em Camamu. Clemilton Andrade descreve Moysés Santos desta maneira: -Individuo de estrutura alta, bem nutrido, alegre, simpático. Dada a representação do seu cargo (o mais elevado da época)Moysés  tornara-se por muitos anos a principal figura do lugarejo”. O Juízo de Paz foi entregue ao cidadão Avelino Rocha Galvão de Melo que antes exercia as funções de médico charlatão.
 
Noival Suarez
Filho de espanhol, negociante em Salvador, Noival Durant Suarez, pai do ex-vereador Normando Suarêz, é outro personagem que faz parte do grupo pioneiro do município de Ipiaú. Noival exerceu a função de agrimensor. “Os imigrantes derrubavam matas e faziam suas plantações em terrenos do Estado. Tinham porem de mandar medir as suas glebas e para isso chamavam os agrimensores, que passavam por engenheiros. Clemilton Andrade conta que Noival era “possuidor de um espírito alegre e extrovertido, humorista nato, gargalhava e fazia gargalhar os seus interlocutores com suas tiradas espirituosas. Adquiriu uma propriedade e também plantou cacau”.
Servolo Ornellas
Por volta de 1920 o povoado já se chamava Rio Novo, nome que segundo a historiadora Sandra Regina Mendes só foi adotado oficialmente, dez anos depois, na ocasião da elevação à categoria de sub-prefeitura. Foi nessa época que chegou por estas plagas um individuo irrequieto chamado Servolo Ornelas, proveniente de Santo Antônio de Jesus. Este homem tinha um prelo manual com o qual compunha e imprimia o jornal “O Democrata”, de conteúdo noticioso, humorístico e político. Clemilton Andrade traça assim o tipo físico de Servolo:-Homem de estatura alta, magro, nervoso, sorrisos e voz estridentes, os dois caninos superiores desmedidamente grandes, recobertos de ouro, faiscavam quando  esganiçava a boca  com seu alto e largo sorriso”. Além da imprensa Servolo Ornelas em sociedade com Avelino Melo implantou em Rio Novo o trafego postal, isto é, o correio. “Lá por volta de 1922 (conta Clemilton Andrade), foi criada a Agência  Postal, sendo essa repartição entregue a Servolo que instalara em sua própria residência e a dirigira como agente até 1936, passando a tesoureiro da referida agência, já então postal telegráfica”. Servolo era avô do ex-senador e ministro da Previdência Social, Waldeck Ornelas.
Evelina Freire
A primeira escola pública estadual de Rio Novo foi instalada no ano de 1923 e teve como regente a professora Evelina Freire. A principio essa escola funcionou na principal sala da residência de Moysés Santos depois foi transferida para uma casa isolada, em um pasto, entre a propriedade dos árabes (nas imediações da atual agencia do Banco do Brasil) e a parte principal do lugarejo. A professora Evelina lecionou até o ano de 1952, quando se aposentou. (Giro/José Américo Castro)

História de Ipiaú: Os fundadores da cidade

Elias Midelj e D. Vitória.
Os árabes (Marons, Midlejs e Atalas) e aos italianos (Grissis e Miraglia) foram os primeiros a se fixarem na localidade que hoje constitui a cidade de Ipiaú. Isso ocorreu por volta de 1916, conforme registro do historiador Clemilton Andrade que prosseguindo em sua narrativa explica: -Chegaram depois Domingos Castro, proveniente de Muritiba, e José Bento, ocupando as extremidades  do povoado e ,estabelecendo-se com fazendas para  o sul. Logo após a propriedade de Domingos Castro (no inicio da atual Avenida São Salvador) estabeleceram-se os senhores José Gomes e José Brandão. Um pouco mais adiante rio abaixo, estabeleceram-se os irmãos Hohlemwerger: João e Durval, de origem suíça.
Para a parte de cima, logo após os árabes e italianos que ocupavam a região onde hoje é o centro da cidade, vieram José Bento, Manoel Pedro, Leandro, Epifânio Vieira e já 9 km rio de Contas acima instalara-se Artur Duarte. Esses homens derrubaram matas, construíram casas, instalaram estabelecimentos comerciais, promoveram o crescimento do povoado.
Devido ao uso de armas de fogo por parte dos seus moradores que se envolviam em constantes brigas, o arraial foi batizado com a toponímica de “Rapa Tição”. Uma outra versão indica que a origem dessa denominação decorre da corruptela da palavra repartição. O local se tornara, por volta de 1920, um Distrito de Paz de Camamu, com a denominação de Alfredo Martins.
Os cartórios e escrivaninha de paz constituíram uma repartição que passou a ser uma referência da localidade. O povo da região ao se dirigir para o arraial dizia que ia à rapatição. Fuá e Encruzilhada do Sul foram outros nomes dados ao embrião de Ipiaú. Tem ainda outras versões que veremos adiante. (Giro/ José Américo Castro)
Scroll Up